Daiana Garbin: A vida perfeita não existe

Daiana Garbin: A vida perfeita não existe

Em novo livro e palestra, a jornalista Daiana Garbin fala sobre a busca pela felicidade, plenitude inatingível, e sugere um mergulho em nossas vulnerabilidades e frustrações.

Numa conversa franca e inspiradora, Daiana Garbin fala sobre culpa, vergonha, inveja, ressentimento, autopunição e apego ao sofrimento, apontando um caminho para aprendermos a abraçar – em vez de negar – as sombras que fazem parte de nós.

Com base em estudos, pesquisas, entrevistas com especialistas e depoimentos de leitores, ela traça um panorama da frustração que sentimos ao perseguir uma felicidade irreal.  

“Estamos adoecendo em busca de pertencimento, aprovação, reconhecimento, amor e felicidade. Convido você a conhecer um caminho novo para uma vida possível, que é muito diferente daquela que idealizamos. Esse caminho começa por aceitar que não existe vida sem sofrimento, e é a sua relação com a dor que vai lhe ensinar a ser mais feliz”, enfatiza Daiana. 

Uma jornada em 6 capítulos

O livro passa pela inveja, culpa, vazio, ressentimento, complexo de vítima, até chegar à coragem.

“Viramos nossas piores inimigas quando não temos consciência da nossa responsabilidade por nossos comportamentos, pensamentos, sentimentos e sofrimentos. Podemos facilmente assumir o papel de vítima pela culpa e pela vergonha que sentimos por certas escolhas e atitudes. Quando desempenhamos esse papel, acabamos nos transformando em nossas queixas”, explica Daiana. 

O livro e a palestra “A vida perfeita não existe” têm a intenção de dar coragem para pensar sobre os seus sentimentos e emoções. De refletir sobre desamparo, a ausência, a falta.

De questionar que felicidade é essa que você está buscando e dar coragem de sentir a dor, acolhê-la e não ser escrava dela, e assim, adotar uma nova atitude em relação à vida.

Daiana Garbin é jornalista, escritora e palestrante.

Começou como locutora de rádio, aos 24 estreou no jornalismo televisivo, atuando como repórter, editora, produtora e apresentadora. Durante 8 anos trabalhou na Rede Globo, em São Paulo.

Em 2016, pediu demissão para criar o EuVejo, canal no YouTube em que discute questões sobre saúde mental, transtornos alimentares e meditação.

Em 2017, lançou seu primeiro livro “Fazendo as Pazes com o Corpo”, pela Editora Sextante.

 

 Whatsapp