Clovis de Barros Filho

Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (1986), Bacharel em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Casper Líbero (1985), Mestre em Science Politique – Universite de Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1990) e Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2002).

Livre-Docência pela Escola de Comunicações e Artes da USP (2007).
Professor de Ética na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, Professor de Filosofia Corporativa da HSM Educação (2013).

Pesquisador e Consultor em Ética da UNESCO, Pesquisador e Conferencista pelo Espaço Ética.
É colunista de Ética da Revista Filosofia Ciência & Vida.

Palestras

O Professor Clóvis de Barros Filho é atualmente um dos mais requisitados palestrantes do país. Suas aulas e palestras sobre ética já foram ouvidas por centenas de milhares de pessoas, em todos os estados do país.

Doutor pela Universidade de Paris e pela Escola de Comunicações e Artes da USP, o professor Clóvis atua no mundo corporativo desde 2005, por meio de seu escritório, o Espaço Ética, e tem como clientes algumas das maiores empresas do país.
Atuando nos mais diversos tipos de eventos corporativos (desde reuniões de diretoria, eventos gerenciais, até convenções de venda) o professor Clóvis de Barros Filho especializou-se em vários temas inerentes ao mundo das empresas, tais como: Ética, Motivação, Mudança, Confiança, Empreendedorismo, Amor pelo Trabalho.
O professor Clóvis de Barros palestra de um jeito inovador, sem uso de aparatos tecnológicos, confiando no seu poder retórico que, entre exemplos do cotidiano e divertidas histórias, consegue passar conteúdos filosóficos importantes de maneira bastante leve.

Sua principal palestra, A Vida que Vale a Pena Ser Vivida, já foi vista por centenas de milhares de pessoas, em todas as capitais do país, e é também o tema de seu best-seller, pela Editora Vozes.

A VIDA QUE VALE A PENA SER VIVIDA
A filosofia tem como principal objeto a felicidade humana. De tudo o que a humanidade pode conhecer o único saber realmente que importa aos homens é viver bem. Mas no que consiste a vida feliz?
De Platão até Nietzsche veremos as principais discussões sobre a vida e se realmente dirigimos nossa existência para satisfazer nossa própria felicidade.

A GRAMÁTICA DO AMOR
Nesta palestra abordaremos o significado do conceito de amor por meio de uma genealogia que remonta aos gregos. Eros (amor desejante), Agape (desejo em ato) e Filia (amizade, companheirismo) são as três concepções afetivas da filosofia de Platão, Aristóteles e Epicuro que darão origem ao termo latino “amor”. Em cada uma destas abordagens estudaremos como o pensamento moral opera em nossa existência frente as nossas inclinações afetivas e desejantes.

LIBERDADE
A filosofia da liberdade: De sua negação com o mecanicismo de Espinosa a sua salvação na filosofia de Sartre. Esta palestra é um convite para se pensar nas potencialidades e limites da ação humana.Aprendemos cada vez mais para tentar ensinar às pessoas como se deve viver melhor. Não que nós saibamos, claro, mas a gente faz cara de conteúdo e ninguém discute…

A INEFICÁCIA DO DIREITO DE RESPOSTA: DIREITO, MÍDIA E FILOSOFIA
Esta palestra trata dos principais delitos cometidos pelo comunicador: calúnia, injuria e difamação. Ressalta a problemática ética e jurídica envolvida nestes lidos, e mostra como é ineficaz e perigoso os mecanismos do “direito de resposta”.

O QUE DEVEMOS PENSAR SOBRE A OPINIÃO PUBLICA?
Esta palestra tem por objeto a opinião pública e a influência da mídia. Numa primeira parte mostraremos os mecanismos e teorias sobre a opinião pública, e na segunda parte o fenômeno da “Espiral do Silêncio”.

O PAPEL CENTRAL DA MÍDIA NA SOCIEDADE SEGUNDO O ESPAÇO PÚBLICO
Na palestra que iremos apresentar destacaremos o papel da mídia no que se denominou de espaço público contemporâneo. Veremos como a mídia cindiu completamente a nossa concepção de sociedade, e de espaço público, analisando o que se convencionou denominar de espaço público antigo – antes dos meios de comunicação de massa. Partiremos desta constatação com intuito de abordarmos questões éticas de seus agentes, bem como situar as práticas profissionais em meio a esta nova era da informação.

REFLEXÕES ACERCA DO DESEJO
(O conceito de desejo, suas manifestações e sua relação com o consumo)
Mostraremos os mecanismos do desejo e os motivos que levam este mecanismo a se relacionar com a busca pela vida feliz. Como pensar questões como o amor, os afetos, e o consumo segundo a dinâmica do desejo.

INOVAÇÃO: CONCEITO, ATITUDE E IDENTIDADE
Nesta palestra abordaremos os pressupostos teóricos que definem “permanência” e “inovação”. Refletiremos sobre a possibilidade de se falar de “inovação”, “criativiade” e “mudanças” em um mundo onde absolutamente tudo muda segundo a segundo. Veremos como o termo inovação é um pleonasmo ontológico cuja utilização atende a interesses sociais diversos.

TOP