Maestro João Carlos Martins

A história do pianista João Carlos Martins certamente o eleva a um patamar raramente alcançado por outros músicos brasileiros no século XX. Em setembro de 1982, o exigente jornal “New York Times” se referia a ele como um dos maiores pianistas da atualidade. Já a revista “New York Magazine”, juntamente com o “Boston Globe”, ressaltavam o talento de João Carlos Martins, colocando-o como o mais excitante intérprete de Bach a surgir depois do legendário Glenn Gould.

Toda esta relação lírica tecida com o piano teve início aos 8 anos de idade, quando João Carlos Martins passou a estudar com o professor José Kliass. Após nove meses já se mostrava um virtuose, vencendo o concurso da Sociedade Bach de São Paulo. Ainda jovem, despertou a atenção de toda a crítica musical brasileira com suas performances únicas pela intensidade com que eram interpretadas. Aos 18 anos foi o único escolhido no Festival Casals, entre candidatos das três Américas, a dar o Recital Prêmio em Washington. A apresentação bem-sucedida teve como conseqüência sua estréia no “Carnegie Hall”, de Nova Yorque, patrocinada pela ex-primeira-dama dos Estados Unidos, Eleonor Roosevelt.

A partir de então, passou a tocar com as maiores orquestrar americanas. E sua gravação de O Cravo Bem Temperado, de Bach, aos 23 anos, foi best-seller durante muito tempo nos Estados Unidos. Em 1983, João Carlos Martins inaugurou o Glenn Gould Memorial, em Toronto, Canadá. Sua carreira teve como um dos pontos altos o fato de ter gravado a obra completa de Bach para teclado.

A paixão de João Carlos Martins pela música originou o documentário franco-alemão “Martins Passion”, vencedor de 4 Festivais Internacionais. E esta mesma paixão o fez iniciar a carreira de regente, após problemas que prejudicaram a mobilidade de suas mãos para a profissão de pianista. O maestro João Carlos Martins se eleva a um patamar raramente alcançado por outros músicos brasileiros no século XX. Considerado um dos maiores intérpretes de Johann Sebastian Bach, teve como um dos pontos altos de sua carreira a gravação da obra completa para teclado deste gênio da música. Logo após, devido a problemas físicos, teve que abandonar a carreira de pianista, canalizando para a regência sua paixão pela música.

A Bachiana Chamber Orchestra desfruta de amplo reconhecimento crítico e é uma das mais destacadas formações artístico-musicais em atividade no Brasil. É formada por 35 músicos selecionados entre aqueles das melhores orquestras brasileiras e, com todo rigor técnico, apresenta um repertório de alta qualidade, pretendendo exportar a cultura musical Brasileira. O som da Bachiana Chamber já ecoa por todo o País e em concertos especiais a orquestra conta com a presença de grandes solistas convidados.

Palestras

A apresentação do Maestro João Carlos Martins é simplesmente emocionante!

Ele retrata toda sua vida artística, passando pelo início de sua carreira no piano até o acidentes das mãos e o fim da carreira de piano e o início na carreira como regente.

São abordados temas como: resiliência, superação, foco em resultado, trabalho em equipe, sinergia, disciplina, entre outros.

Ele encerra sua palestra como começou sua carreira: no piano!

Principais Temas

  • Trabalho em Equipe
  • Motivação
  • Superação
  • Resiliência
  • Foco no Resultado
Maestro-João-Carlos-Martins-Palestrarte
TOP