A ARTE DA GUERRA NO MUNDO DIGITAL

O espetáculo “A arte da guerra no mundo digital” conta uma história emocionante que prende a atenção do espectador do início ao fim.  Fugindo do modelo expositivo, nos apresenta questões de segurança na web e como devemos nos prevenir para proteger nossa empresa de ataques de hackers e outros problemas corriqueiros, aos quais não damos importância, mas que podem nos deixar expostos na internet, como publicação de dados em redes sociais, confiar senhas a funcionários sem que eles assinem termos de confidencialidade e etc. Leia, abaixo, a sinopse do espetáculo, que tem cinquenta minutos de duração. E prenderá seu fôlego, até o último instante.

SINOPSE: Às vésperas de um grande evento que está sob sua coordenação, Humberto está no auditório de um salão de convenções de algum grande hotel, onde o evento ocorrerá. Está acompanhado de Júlio, seu assistente e braço direito. Os dois checam os últimos detalhes, quando o celular de Humberto toca. Uma voz, do outro lado da linha, se identifica como sendo “um velho amigo”, e informa que todos os dados de seu computador foram clonados e deletados. Que tudo está rodando em arquivos temporários: – Se tentar desligar seu computador, perderá tudo.

O desespero toma conta dos dois. Este evento é muito importante e, se alguma coisa sair errado, será a sua ruína: – O que você quer? Por que está fazendo isso?

A voz do outro lado responde que deseja apenas jogar com ele. Se ele ganhar, recuperará seus dados e seu evento estará salvo. Se perder, tudo irá por água abaixo.

Humberto é o gestor de seu próprio negócio. É um estrategista bem conceituado no mundo digital e há dois anos coordena eventos de grande porte. Tem um hobby: é um leitor assíduo do livro A arte da guerra. Compra tudo o que sai sobre o assunto. E é justamente aí que o intruso o desafia. Ele vai testar seu conhecimento sobre estratégia de acordo com os princípios da arte da guerra de Sun Tzu: – Se você realmente entendeu A arte da guerra, saberá se virar.

Humberto não se conforma com o que está acontecendo: – Por que está fazendo isso comigo? Eu nem sei quem você é. Por que quer prejudicar o meu negócio?

– Conheço essa tática de Sun Tzu. Quando fraco, finja-se de forte, quando forte, finja-se de fraco. Você está se fazendo de fraco, para me dobrar. Isso não vai funcionar, meu caro. Você terá que suar mais a camisa.

A partir daí um jogo de gato e rato vai se desenvolvendo. Só ao final é que Humberto descobre que o sujeito do outro lado da linha é um ator contratado, que está seguindo ordens de seu assistente, Júlio. O seu assistente, que o tempo todo parece tentar ajudá-lo, é quem queria prejudicá-lo: – Por que? Eu sempre fui seu amigo. Sempre dividi as oportunidades com você.

– Eu não nasci para ser o número dois. Sempre fiquei à sua sombra e já cansei de vê-lo sempre colhendo os louros da vitória, enquanto eu ficava com as migalhas.

O espetáculo termina com Humberto resolvendo o problema demitindo Júlio. Resolve checar, pela última vez, o evento e liga o telão. Aí o evento realmente começa.

OBS: Os valores de referência do site têm como base eventos a serem realizados cidade de SP. Apresentações em outros locais poderão sofrer acréscimo e ultrapassar o valor de referência indicado.  

  • Porque o teatro tem o poder de “mostrar” as diversas facetas de uma situação, permitindo que o espectador faça as suas escolhas e tire as suas próprias conclusões.
  • Porque simplifica os conceitos de Sun Tzu, sem empobrece-los.
  • Porque apresenta os conceitos de Sun Tzu através das ações existentes no espetáculo. A história foi criada para ressaltar os princípios escritos a mais de 2.000 anos, e que são atuais até hoje. Além de contextualizar a história, exemplifica como podem ser aplicados em nossos dias.

 

UM ESPETÁCULO INDICADO PARA:

  • Abrir eventos de Treinamentos de Liderança
  • Reuniões de planejamento.
  • Encontros de chefes de departamento.
  • Treinamento comportamental (auto gestão).

OBS: Os valores de referência do site têm como base eventos a serem realizados cidade de SP. Apresentações em outros locais poderão sofrer acréscimo e ultrapassar o valor de referência indicado.

Conheça o grupo PP CULT, que encena a Arte da Guerra no Mundo Digital

A PPCult foi fundada em 1990 e é pioneira no uso de Storytelling no Brasil. Seu objetivo, desde sua fundação, é desenvolver a linguagem teatral como ferramenta didática e, ao longo destes anos, tem dedicado todo o seu trabalho à formação de um teatro de repertório, com variados tipos de peças. A PPCult tem uma equipe selecionada com mais de 20 profissionais, entre eles atores, músicos, artistas de circo, videomakers, estagiários e arte-educadores, garantindo assim o padrão de qualidade das nossas produções.

grupo PP CULT

grupo PP CULT

TOP